6/15/2011

Seu Juvenal

Postado por Edison Eloy

Rock noise, eles se intitulam. Sujo, assim propositadamente incômodo. Denso e por isso instigante. Pois cantar as "mazelas" da condição humana não é fácil. A banda mineira (Ouro Preto/Uberaba), Seu Juvenal. Distorce suas vozes para denunciar, apontar o caos e incomodar positivamente nossas posições mentais acomodadas. Guitarras assim, distorcidas, bem distorcidas, nervosas e parece que gritando urgentemente. Vamos acorde! "O Criador", como a exigir de sua criatura um posicionamento, aponta para o "sertão" roseano ou o possível em cada um de nós. Acomodados permitindo a ação ao mesmo tempo destrutiva e ressuscitadora do tempo, "Filhos da Putrefação". Será que nenhuma palavra brotará mesmo? Abrem seu "Caixa Preta" proferindo em "Passarins", tal intenção. Mas, a avalanche não pode ser contida, pois, sabem que é impossível interromper o movimento uma vez iniciado. Então a Seu Juvenal canta, declama, entremeia em acordes caóticos e riffs agudos, nossa condição. Aponta em "Carne Viva" o caos, sempre ele, com quem estamos fadados a conviver. Renato Zaca (bateria), Bruno Bastos (vocal), Tito (Contrabaixo) e Zacca (guitarra). Levam-nos a uma viagem sensorial, por nove canções, no mínimo desafiadora. Se nos permitirmos a mente só agradecerá.

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More